Contar com um seguro de bike é uma ótima escolha para ciclistas profissionais, amadores e entregadores, e para quem investiu um dinheiro considerável na sua magrela.

Porém, escolher um bom seguro bike pode ser uma tarefa complicada, considerando todas as opções disponíveis atualmente.

Com isso em mente, elaboramos esse artigo, para ajudar na escolha de uma apólice que contemple todas suas necessidades. Confira!

O que é um seguro de bike?

Trata-se de uma apólice similar às de carros ou de vida, mas pensada especificamente para as necessidades dos ciclistas.

Há vários tipos de coberturas disponíveis.  As mais básicas contemplam os furtos, roubos, danos à bicicleta, danos à terceiros, dentre outros.

Como falamos no início do texto, é muito conveniente para ciclistas profissionais, tanto nas competições quanto nos treinos. 

Também para quem é fã da bike e investe muito nas peças. 

E, basicamente, para toda pessoa que pedala frequentemente e quer ter mais tranquilidade no seu passeio.

7 dicas para escolher um seguro de bike

Agora sim, sem mais delongas, vamos conhecer as melhores dicas para escolher um seguro de bike que seja sua cara.

1 – Estabeleça seus objetivos

A primeira dica é fundamental, porque determinará o tipo de cobertura que você precisa, evitando pagar por serviços que você não precisa.

Trata-se basicamente de dedicar um tempo para pensar o uso que você faz da bike e as possíveis situações onde você pode precisar de um seguro.

Por exemplo, gosta de pedalar todos os finais de semana em trilhas ou na estrada. O melhor, então, é escolher um seguro que cobra o transporte da bike e possíveis acidentes durante a pedalada.

Por outra parte, se você pedala diariamente para ir trabalhar, o melhor então talvez seja uma cobertura onde você paga mensal. Seria uma opção seguro assinatura.

Ou, se você tem uma bike muito cara, além de contratar um seguro de bike que cobra a pedalada, você deveria considerar uma cobertura para roubos na própria casa.

Há muitas opções. Portanto, a tarefa de estabelecer e determinar seus objetivos e o uso que você fará da bike é essencial.

Assim, você evitará perder dinheiro ou contratar um serviço que não esteja aí quando você precisar dele.

2 – Analise e compare as coberturas

Contratar um seguro de bike é um compromisso e representa uma decisão importante.

Portanto, recomendamos não só não ficar com a primeira opção, por mais atraente que seja. Compare todas as coberturas. 

Isso vale tanto no que tem a ver com o preço, a cobertura propriamente dita, o atendimento, e tudo o que você considere relevante.

3 – Leia as letras pequenas

Tão importante quanto conhecer em detalhe aquilo que o seguro cobre é estar ciente daquilo que não.

As exclusões, exceções e eventos que a cobertura não cobre são fundamentais na hora de fazer a escolha certa.

Imagine que você está no meio de uma trilha longe de casa e acontece um acidente ou uma quebra da bike. Você fica sabendo então, na pior das situações, que o seguro não cobre o evento e você está por sua conta.

Portanto, leia, pense e seja astuto. Procure os vácuos no contrato e tire absolutamente todas as dúvidas.

4 – Pesquise sobre a reputação da seguradora

Atualmente, recorrendo ao poder da internet, podemos ter fácil acesso às informações das empresas.

Na hora de procurar por um seguro de bike é bom pesquisar por comentários nas redes sociais e em sites especializados. Isso pode marcar a diferença entre contratar o serviço de uma empresa por sobre outra.

Mas tenha cuidado. Muitas pessoas comentam na base das emoções do momento. Isso às vezes pode não representar de fato uma base para formar uma opinião da empresa.

Porém, se os comentários negativos repetem-se, então aí sim é preciso ficar de olho.

5 – Considere o atendimento

Durante sua pesquisa por uma seguradora, a empresa demora horrores para responder, possui um atendimento deficiente ou não fornece informações completas. Como você pensa que essa empresa agirá quando você de fato precisar dela? Um comportamento assim não transmite muita confiança, certo?

Portanto, não sucumba à tentação de um preço barato e considere todos os aspectos.

No fim das contas, você está pagando por um serviço e tem que fazer valer seu dinheiro. Você não está contratando um serviço de graça. Lembre o ditado: o barato custa caro.

6 – Opte por um serviço oferecido por quem conhece de bike

Repetimos: a tentação do preço pode ser atraente, mas não é tudo. Muitas seguradoras podem oferecer coberturas para bike porque está na moda, é um bom mercado alvo ou pode trazer maiores lucros. Mas isso não significa que elas estejam completamente cientes das necessidades dos ciclistas.

Então, o melhor é contar com uma seguradora especializada em bikes. Ou que, pelo menos, tenha demonstrado que conta com profissionais que possuem conhecimento da área.

7 – Facilidade de contato e pagamento

Aqui acontece algo similar que no caso do atendimento. É bom contratar uma seguradora que, enquanto oferece um bom serviço, seja fácil de contatar e não tenha processos muito burocráticos. Hoje não há desculpa. Temos apps, websites, plataformas, Pix, códigos QR. Tudo na mão para facilitar o contato e os pagamentos.

Uma empresa que não esteja minimamente adaptada às novas tecnologias não garante a confiança necessária para responder no caso de algum evento.

A facilidade de contato é essencial. Imagine, por exemplo, o caso de um roubo sob ameaça ou qualquer outro evento similar. Nesse caso, a rapidez para acionar o seguro pode ser a diferença entre minimizar os danos, ou perder ou recuperar a bicicleta.

Com essas dicas, você pode ter certeza de que fará a melhor escolha na hora de contratar um seguro de bike. Agora depende de você.

Conhece mais dicas úteis para escolher uma seguradora? Então não hesite em deixar seu comentário! Sem dúvidas qualquer aporte de alguém que já passou pela experiência será muito útil para todos os ciclistas.

Esse conteúdo foi desenvolvido em parceria com o site Bike Registrada. A melhor empresa que oferece seguro para sua bicicleta. Preços acessíveis para você, aproveite agora mesmo.